segunda-feira, 12 de março de 2012

Sem resposta!

A semana passada enviei o currículo para duas ofertas na minha área. Não que eu esteja insatisfeita com o meu trabalho, não é isso de todo. Quero conciliar com algo mais, sinto-me numa fase muito produtiva, quero fazer, fazer, fazer... ou melhor, quero falar, falar, falar... quero dar formação!
Então respondi assim a uma oferta:


Olá, boa noite Dra. *******,

Chamo-me Ana Cristina, tenho 31 anos, resido em Santarém e sou licenciada em Animação Cultural e Educação Comunitária. Além disso, possuo um curso de formação em Qualidade Ambiental e Saúde Pública, em Gestão Logística e em Web Design.

De quatro anos a esta parte, trabalho como administrativa num sindicato de *********** e lecciono as actividades de enriquecimento curricular – Actividade Musical e Expressiva e Actividade Tecnológica (construção com legos) – nas duas escolas primárias do **********.

Não sei se conhece bem esta zona, mas existe um grande número de habitantes de etnia cigana. Não quero estereotipar ninguém, longe de mim, mas deve calcular que são crianças e jovens em risco (tenho alunos de 12 anos com mais corpo que eu), com dificuldade em respeitar regras, às vezes com linguagem imprópria, mas própria do seu seio familiar…

Esta minha experiência, e a forma como a desempenho entusiasticamente todos os dias da semana, faz-me crer que trabalho bem em equipa e apresento grande capacidade de resolução de conflitos.

A minha disponibilidade para este anúncio talvez não seja nenhuma… Porque não pretendo desistir dos meus actuais trabalhos por um lugar de substituição de um colaborador que se encontra de baixa médica.

Contudo, quero deixar a proposta de uma formação de instrumentos musicais (flauta, viola ou guitarra eléctrica) ou um atelier musical, de acordo com as necessidades do público-alvo, ao fim de semana. Preferencialmente ao sábado.

Se estiver interessada contacte-me pelo email: ***********


Com os melhores cumprimentos,


Ana Silva
  

"A música está em tudo. Do mundo sai um hino."

Victor Hugo

Colegas que responderam à mesma oferta ainda receberam resposta... negativa por sinal. Eu nem direito a resposta tive... obrigadinho, sim?!

Sem comentários:

Enviar um comentário