quarta-feira, 24 de abril de 2013


segunda-feira, 22 de abril de 2013

Carta de Abraham Lincoln para o professor do seu filho


"Caro professor, ele terá de aprender que nem todos os homens são justos, nem todos são verdadeiros, mas por favor diga-lhe que, para cada vilão há um herói, para cada egoísta, há um líder dedicado.
Ensine-o, por favor, que para cada inimigo haverá também um amigo, ensine-o que mais vale uma moeda ganha que uma moeda encontrada.
Ensine-o a perder, mas também a saber gozar da vitória, afaste-o da inveja e dê-lhe a conhecer a alegria profunda do sorriso silencioso.
Faça-o maravilhar-se com os livros, mas deixe-o também perder-se com os pássaros no céu, as flores no campo, os montes e os vales.
Nas brincadeiras com os amigos, explique-lhe que a derrota honrosa vale mais que a vitória vergonhosa, ensine-o a acreditar em si, mesmo se sozinho contra todos.
Ensine-o a ser gentil com os gentis e duro com os duros, ensine-o a nunca entrar no comboio simplesmente porque os outros também entraram.
Ensine-o a ouvir todos, mas, na hora da verdade, a decidir sozinho. Ensine-o a rir quando estiver triste e explique-lhe que por vezes os homens também choram.
Ensine-o a ignorar as multidões que reclamam sangue e a lutar só contra todos, se ele achar que tem razão.
Trate-o bem, mas não o mime, pois só o teste do fogo faz o verdadeiro aço. Deixe-o ter a coragem de ser impaciente e a paciência de ser corajoso.
Transmita-lhe uma fé sublime no Criador e fé também em si, pois só assim poderá ter fé nos homens.
Eu sei que estou a pedir muito, mas veja o que pode fazer, caro professor.“
Abraham Lincoln

terça-feira, 16 de abril de 2013

Ilusão da bailarina


Se vires a bailarina a rodar no sentido dos ponteiros do relógio, significa que estás a utilizar o hemisfério direito do cérebro.
Se a vires a bailarina a rodar no sentido oposto do dos ponteiros do relógio, significa que utilizas mais o hemisfério esquerdo do cérebro.
Se conseguires vê-la a rodar em ambos os sentidos, então utilizas os dois hemisférios de forma equilibrada.


segunda-feira, 15 de abril de 2013


sábado, 13 de abril de 2013

"O beijo é uma estrofe em que duas bocas rimam."
Coelho Neto

O beijo é a forma de materializar um sentimento carinhoso que pode ser: maternal, paternal, fraternal, romântico... enfim, o beijo pode expressar várias coisas. 

Há rumores que a data foi criada por causa de um italiano, chamado Enrique Porchelo. Dizem que o homem beijava todas as mulheres que encontrava, casadas ou não. Na história também há um padre da localidade que ofereceu um prémio em moedas de ouro às mulheres que não haviam sido beijadas pelo “beijoqueiro”, mas nenhuma apareceu e o tesouro está escondido em algum lugar da Itália até hoje.


O beijo é sinónimo de intimidade. Num relacionamento amoroso, ele é faísca capaz de incendiar o corpo inteiro. 


Mas também tem outro factor, o fisiológico, já que segundo especialistas um único beijo movimenta 29 músculos: 12 dos lábios e 17 da língua. As pulsações cardíacas dobram, saltando de 70 para 140 por minuto e, conforme a intensidade, é capaz de queimar de 3 a 12 calorias.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

terça-feira, 9 de abril de 2013


domingo, 7 de abril de 2013

"Ninguém escreve para ganhar fama, que, de qualquer maneira, é coisa transitória, ou para atingir a imortalidade. Seguramente, escrevemos em primeiro lugar para satisfazer alguma coisa que se acha dentro de nós, não para as outras pessoas. É claro que, quando os outros reconhecem os nossos esforços, a satisfação interior aumenta, mas, mesmo assim, escrevemos primeiramente para nós mesmos, seguindo um impulso que vem de dentro." 
Freud

sábado, 6 de abril de 2013

O Guardador de Rebanhos

Sou um guardador de rebanhos.
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.
Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la
E comer um fruto é saber-lhe o sentido.
Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de gozá-lo tanto,
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,
Sei a verdade e sou feliz.

Alberto Caeiro, O Guardador de Rebanhos - Poema IX

quarta-feira, 3 de abril de 2013


terça-feira, 2 de abril de 2013