sábado, 26 de maio de 2012

"Vento"

"Vento!
Vento que bate
Vento que chora
Vento que ri
Vento que sopra e me envolve.
Vento!
Vento que persegues a minha alma e me guias
Vento que me envolves em teus braços.
Vento!
Vento que fazes de mim uma passagem
Passagem que sou...
Passagem que outrora foi corpo que te habitou.
Foste meu quarto, minha cama e meu desejo
Foste para outra margem sendo tu a passagem
Passagem que és
Passagem que foste
Foste e eu fiquei
Volta vento!
Não me deixes só...
Volta!
Mas... o vento não voltou!"

Francisco José Graça

Sem comentários:

Enviar um comentário