quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O grão de bico

O grão-de-bico é um alimento mais rico do que o feijão em muitos aspectos.
Entre 20 e 30% de sua constituição é pura proteína. Possui muitas fibras,
zinco, potássio, ferro, cálcio e magnésio. Se for consumido todos os dias,
faz ganhar massa muscular, aumenta o bom humor, reduz o nível de colesterol
ruim e regula o intestino.
Mas sua qualidade mais famosa é de gerar felicidade: possui mais triptofano
do que o feijão, o mesmo aminoácido essencial que faz do chocolate essa bela
fonte de bem-estar e redução do stress.
 "Em seres humanos metabolicamente normais, o aumento do consumo do
grão-de-bico tem como conseqüência uma maior produção da serotonina",
destacam Leonardo S. Boiteux e Maria Esther de Noronha Fonseca, do
Laboratório de Melhoramento Genético & Análise Genômica do Centro Nacional
de Pesquisa de Hortaliças (CNPH) da Embrapa Hortaliças, em Brasília.
Por ter ômega 3 e 6, é indicado para prevenir doenças cardiovasculares. E
quem tem diabetes ou está lutando contra a obesidade também pode se
beneficiar da leguminosa.
"Tem carboidratos complexos, ou seja, possuem uma metabolização lenta no
organismo. Por também ser rico em fibras, proporciona sensação de saciedade
e a pessoa só vai sentir fome bem mais tarde", explica a nutricionista
baiana Solange Carvalho.
Os pesquisadores da Embrapa Hortaliças destacam que as sementes do
grão-de-bico também acumulam mais fitoestrogênios do que as do feijão -
substâncias que têm acção preventiva na osteoporose e de problemas
cardiovasculares. Os fitoestrogênios também são usados na reposição hormonal
após a menopausa.

Sem comentários:

Enviar um comentário