segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Os passarinhos

Que bonitos, que engraçados,
que pequenos, coitadinhos,
os estouvados
dos passarinhos!

A sua vida é cantar,
voar,
brincar pelo ar,
e alegrar,
com seus chilreios
tão cheios
de graça e boa alegria,
a luz do dia!

Que bonitos, que contentes,
e que espertos, coitadinhos,
os inocentes
dos passarinhos!

A sua vida é voar,
cantar,
brincar pelo ar
em ranchos alegres e mui divertidos;
e, quando poisam em ramos floridos,
parece que as flores estão a gorjear!

Que bonitos, que engraçados,
os passarinhos,
se estão casados
dentro dos ninhos,
e vão criando com mil cuidados
os seus meninos!

E então quando os pequeninos,
já mais crescidos,
podem sair?
Vêm com os pais,
e eles piam,
piam,
piam,
muito contentes, os atrevidos,
assim a modos que a rir
e aos ais...
E os pais
estão mesmo a dizer: - Vê lá se cais!
Por aqui, por aqui, por este lado,
devagarinho,
que tu és um passarinho
muito pequeno. Cuidado!
Sim, quando fores grande, então voarás:
e hás-de ir subindo,
cantando e rindo,
sempre a voar,
lá tão alto, que o Sol fique pertinho
de ti, meu pobre e lindo passarinho!...

Lopes Vieira, O Livro da Terceira Classe, 1958

Sem comentários:

Enviar um comentário