quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Ser professor


Ser professor é ser artista,
Malabarista,
Pintor, escultor, doutor,
Musicólogo, psicólogo...

É ser mãe, pai, irmã, avó,
É ser palhaço, bagaço,
É ser ciência e paciência...
É ser informação.

É ser acção, é ser bússola, é ser farol.
É ser luz, é ser sol.
Incompreendido?...  Muito.
Defendido? Nunca.

O seu filho passou?...
Claro, é um génio.
Não passou?
O professor não ensinou.

Ser professor
É um vício ou vocação?
É outra coisa...
É ter nas mãos o mundo de amanhã.

Amanhã
Os alunos vão-se...
E ele, o mestre, de mãos vazias,
Fica com o coração partido.

Recebe novas turmas,
Novos olhinhos ávidos de cultura
E ele, o professor, vai despejando
Com toda a ternura, o saber, a orientação
Nas cabecinhas novas que amanhã
Luzirão no firmamento da pátria.

Fica a saudade...
A amizade.
O pagamento real?
Só na eternidade.
Autor desconhecido

3 comentários: